Conteúdo

Produtos

O poder tintorial: conheça a diferença entre pigmentos, corantes tintométricos e pastas de tingimentos.

Postado: 16, , Dezembro 2021

Pigmentos e corantes são substâncias que, quando aplicadas a um material, lhe conferem cor. Mais especificamente, em tintas e vernizes.

Sabia que existem duas diferenças importantes entre pigmentos e corantes? São elas, o poder tintorial e a resistência à luz e às intempéries. 

O poder tintorial é a quantidade de pigmento ou corante necessária para se obter a cor desejada. Basicamente, é o poder de tingimento que estes colorantes têm ou, em outras palavras, é a propriedade que um corante possui de tingir o meio no qual se encontra disperso. 

O poder de tingimento depende basicamente da estrutura química dos pigmentos presentes nos corantes, sua família química, e de aspectos inerentes ao seu processo de fabricação. Além disso, esse parâmetro é sempre relativo, ou seja, ele é sempre comparado em relação ao poder de tingimento de outro corante. 

Um ótimo exemplo seria, uma gota do corante da marca X, pode tingir bem mais, que uma gota do corante da marca Y. Isso, pode trazer uma economia importante! Já que você pode chegar a mesma cor, usando bem menos corante

O corante tintométrico e as pastas de tingimentos são obtidas por meio de uma dispersão de pigmentos e cabe ao químico formulador escolher adequadamente entre os pigmentos disponíveis no mercado a fim de propiciar as propriedades a serem atingidas pela tinta ou verniz. Normalmente pigmentos são fornecidos em pó, cabendo à indústria fazer sua moagem, dispersão ou dissolução até o ponto desejado para a aplicação no material ou substrato. 

Após dispersos ou pré-dispersos, e já beneficiados com aditivos, estabilizantes e outros componentes, os pigmentos prontos para o uso são concentrados e comercializados na forma líquida ou em pasta e chamados de pastas de tingimento.

Agora, entre pastas de tingimento e corantes tintométricos, para quem não conhece a diferença, fica difícil na hora de escolher qual o melhor produto a ser utilizado.

Ambas as tecnologias são utilizadas no tingimento de bases para então formular uma tinta final.

As pastas, normalmente mais utilizadas por fábricas, costumam ser mais viscosas, o que inviabiliza a utilização delas em um sistema volumétrico (como é em geral o tintométrico), elas são usadas em sistemas em peso, com medidas sempre em massa.

Já o tintométrico é mais fluido, muito utilizado tanto em escala industrial, quanto em lojas, e possui a formulação adequada para dosagens em volumes (onça, ml, L, etc.). Normalmente, este sistema costuma ser mais ágil e apresenta uma maior reprodutibilidade de cores. O tintométrico pode ser mais em conta (R$) do que a utilização das pastas, mais preciso, ágil e prático. 

Entretanto, tudo depende dos equipamentos que você possui em planta, do seu objetivo, do tipo de tinta, enfim... São muitas variáveis.

A Annetta possui soluções em ambas tecnologias! Conte conosco para avaliarmos o que, no seu caso, é melhor!

a gente guarda estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação, saiba mais em nossa política de privacidade.

Entendi!